sábado, fevereiro 03, 2007

A Rosa azul


No post "Bom dia Rosa, em botão"

africana disse...

Afinal, há ou não rosas azuis!?

Procurei e encontrei! Há rosas "azuis, sim!!!

Eis aqui uma bem azulinha :-))

Segue-se um texto que copiei alusivo à tão almejada ROSA.

............................................................
4 de janeiro

O comendador Luiz de Faria acabava de fechar os olhos à velha marquesa de São Justino, adoçando-lhe o momento da morte com a noticia alvissareira e mentirosa da completa regeneração do seu neto, o estudante Guilherme de Araújo, quando o encontrei à porta da casa funerária, à espera do seu automóvel. Abalado, ainda, pela emoção daquele instante, em que tivera de lançar mão de uma falsidade para perfumar o último sopro de uma vida de virtudes e sofrimentos, o antigo par do reino português aceitou um lugar no meu "taxi", e confessou-me, em viagem:

- A mentira, meu amigo, é, às vezes, uma necessidade. Aquela de que me socorri há meia hora, para suavizar a morte de uma santa, de uma senhora cuja maior esperança consistia no futuro de um neto que se desgarrara do lar, era tão necessária como a do prior da Cartuxa para alegrar a agonia daquele célebre monge do Bussaco.
Eu olhei, interrogativamente, o meu companheiro de viagem, e ele, percebendo a ignorância, indagou, com admiração:
- Não conhece, então, a lenda da rosa azul?
À minha afirmativa, que lhe pareceu estranha, o comendador apoiou as mãos robustas no castão de ouro da bengala, e contou:
- No Mosteiro da Cartuxa, no Bussaco, em Portugal, vivia, em séculos que já se foram, um piedoso e santo monge, cuja vida se consumia, inteira, entre a oração e as rosas. Jardineiro da alma e das flores, passava ele as manhãs de joelhos, no silencio da nave, aos pés de um Cristo crucificado, e as tardes, no pequeno jardim da ordem, curvado diante das roseiras, que ele próprio plantava e regava.

O comendador interrompeu um momento a narrativa, recostou-se na almofada, e continuou:
A sua paciência de jardineiro era absorvida, entretanto, por uma idéia, que era um sonho: encontrar a rosa azul das legendas do Oriente, de que tivera noticia, uma noite, ao ler os poemas latinos dos velhos monges medievais. Para isso, casava ele as sementes, os brotos, fundia os enxertos, combinando as terras, com que as cobria, e as águas, com que as regava, esperando, ansioso, o aparecimento, no topo da haste, do sonhado botão azul! Ao fim de setenta anos de experiências e sonhos, em que se lhe misturavam na imaginação as chagas vermelhas de Cristo e as manchas celestes da sua rosa encantada, surgiu, afinal, no coroamento de um galho de roseira, um botão azul, como o céu. Centenário e curvado, o velhinho não resistiu à emoção; adoeceu, e, conduzido à cela, ajoelhou-se diante do Crucificado, pedindo-lhe, entre soluços pungentes, que, como prêmio à santidade da sua vida, não lhe cerrasse os olhos sem que eles vissem, contentes, o desabrochar da sua rosa azul.
Uma nova pausa, e o meu companheiro tornou:
- Em volta do santo velhinho, no catre do mosteiro, todos choravam, compungidos. E foi, então, que, divulgada de boca em boca, foi a noticia ter a um convento das proximidades, onde jazia, orando e sonhando, uma linda infanta de Portugal. Moça e formosa, e, além de formosa e moça, - fidalga e portuguesa, compreendeu a pequenina freira, no jardim do seu sonho, o valor daquela ilusão, e correu à sua cela, consumindo toda uma noite a fazer, com os seus dedos de neve, uma viçosa flor de seda azul, que perfumou, ela própria, com essência de gerânio. E no dia seguinte, pela manhã, morria no seu catre, sorrindo entre lágrimas de alegria, por ter nas mãos tremulas, por um milagre do céu, a sua rosa azul!
O "taxi" parava no meio-fio da calçada, o comendador acrescentou, estendendo-me a mão agradecida:

- Feliz, meu amigo, aquele que morre, como esse monge e a marquesa, apertando nas mãos a rosa, mesmo mentirosa, de uma roseira de que cuidou toda a vida.

25 comentários:

Laura disse...

Que encanto, que poesia e doçura.. Onde foste buscar isso não sei, mas achei lindo, belo emplogante.. Eu nunca vi rosas azuis, naturais, mas hoje em dia já as há em profusão, caras mas há.... Histórinha lind aminha mana.. Beijinhos pa ti..

mary90 disse...

Que lindo...,Pascoalita.
Ésta é uma das boas mentiras, que até fazem bem!
As rosas azuis são maravilhosas,há uma florista que conheço, que costuma ter para venda, quando vi pensei que nasciam assim:), mas ela explicou que eram mergulhadas numa tinta..
Se nascer alguma no teu quintal tens de me oferecer:)
Beijocas

Pascoalita disse...

Pois ... há mentiras carinhosas k se podem considerar uma benção!
Lembro-me de ter lido um texto, enviado pela Grilinha, muito emocionante sobre a "Rosa azul".
Pesquisei este para responder à nina afriana.
Jinhos para ti, laurita

Pascoalita disse...

Tá combinado, Mary90 :-)
A primeira "rosa azul" produzida no meu quintal será tua.

1 beijo

Laura disse...

Ahhhh não querias mais nada ..ahhhh rosas azuis naturais no teu jardim..ahhh deixa-me rir assim..
Pintadas ainda vá, mas depois a chuva torna-as da cor que tinham antes..Nina vai ao japão, acho que o primeiro país a produzir..e carissimas claro..De plástico há para aí muitas, eu adoro,se adoro, mas naturais....
Já cheguei do almoço com o manuel nosso amigo. Papamos muito bem, demos umas voltas valentes e já fui eu que disse para virmos para casa.. Um Domingo diferente e muito agradável..
Jinhos pa ti mana..

Pascoalita disse...

Pois eu não fiz nadika todo o fds! ontem, como disse, levaram-me a reboque, hoje qdo me preparava pra bulir, chegaram visitas eheheh
a gata borralheira só buliu de manhã :-)

Laura disse...

Deixa lá, ao menos que te tenhas divertido com as visitas..E para a semana já é de novo fim de semana. Não começes já com a segunda feira que lá vem..se estás morta por ir trabalhar e mal chegas lá queres é desandar prá rua......Já não tenho mais versos sobre as vossas segundas feira..esgotou-se a edição....

Ahlka disse...

Olá pessoal! Boa segunda feira para todos e.....penso que existem rosas azuis, já vi à venda roseiras, mas sempre inclinei para o vermelho escuro e amarelão........
Ando um bocado despistada, mas penso que não sonhei, na foto da embalagem eram azuis ;)*

Pascoalita disse...

Olá, Ahlka :-)
há "rosas azuis" sim! tb já as vi, embora tb prefira outras cores. Mas tanto qto sei, sempre conseguidas de forma artificial, com recurso a tintos. Creio que ainda não foi descoberta a primeira rosa azul, cultivada na natureza.
Boa semanita para ti tb
jinhos

Pascoalita disse...

A propósito, vou convencer o meu hortelão" a dedicar-se à jardinagem ... descobre como criar a rosa azul e o meu "canteiro" ficará famoso eheheh

Laura disse...

Foi sim pascoalita nada e criada na china ou japão..já vi acho que na tv..sabes que eles teem faro para isso.. Adoro rosas e tudo o que seja fora de vulgar, eu gostoo e cheirar que cheirem a azul, que mais faz....

adrianna disse...

Rosas azuis verdadeiras, não conheço.
As minhas rosas preferidas são as de cor amarela ou tons terra, mas flores gosto de todas, e de preferência nos jardins.
Gosto muito do perfume das violetas, não das criadas em jardim, mas daquelas meias selvagens.

Laura disse...

Ora nina adriana..se tu és uma nina selvagem..Nota-se logo no novo visual..Parabéns pois, e que bom que gostas de flores..

Pascoalita disse...

Já fui ao "refugio" da adrianna :-)
Qdo puder, voltarei com mais tempo para ler com calma.

africana disse...

Claro que todos sabemos que não há rosas azuis verdadeiras,mas que são lindas,lá isso são!Até as negras são lindas!
Realmente este tipo de flor são das mais amadas, mas para mim todas as flores representam o que de mais mimoso há na natureza e embora perceba o fim para que se usam,não gostasse eu própria de as receber,é uma pena serem cortadas.Adoro vê-las nos jardins,bem tratadas.

Laura disse...

Não é a senhora da foto que não gosta de ver as rosas cortadas? então o que faz uma artisticamente colocada na sua enfeitada e linda cabeçinha? Não a cortou? ai, é apenas uma flor de seda? Bem me parecia, mas olhe que fosse uma verdadeira rosa a menina a esta hora estava nas cortes dos Reis com a beleza que tem, mais a rosa por companhia, a menina iria longe, assim, ficou-se por cá com a sua flor de plástico..Ai que malvada estou a ser..Acertei? Beli jinhos pa ti e ao menos ri-te,,,

africana disse...

Segundo dizem as vozes da reacção aqui da sala,ao olharem para a foto,esta e umas tantas outras que aqui tenho expostas, parece que não me faltariam fãs..pelo menos pelas expressões verbais que vão soltando..
Com tanto príncipe..logo tinha que escolher o carrasco da história!Quem nada a mim ser burra!in, on,in,on! ahhahaahhaahaha,

africana disse...

Desculpai-me mas há violetas selvagens??

Pascoalita disse...

"violetas selvagens"??? talvez aquelas cheirosas que não são cultivadas em "jardins/estufas" não? Bem, lembro-me k antigamente as violetas, ou as flores em geral, cheiravam bem melhor. Inda hoje, não tem comparação possível a rosa silvestre com as que se compram na florista.
imagino que seria neste contexto o "termo selvagem da nina adriana

Laura disse...

Pois, são os adubos os quimicos que lhes dão que as tornam mais formosas (a gente faz plásticas e a elas enxertam-nas de mixórdias para serem mais belas mas mais mal cheirosas)
As que nascem nos montes ao deus dará..ora cheirai lá e dizei se não há cheiro que se compare?..

africana disse...

De repente,falando de flores, lembrei-me duma passagem minha (tinha que ser).Quando comprei a minha casa, o anterior proprietário tinha uma planta com flores e tudo à entrada da porta, isto num sétimo andar.Como até era engraçada e me parecia viçosa,o que realmente me fez estranhar mas.. deixei-a ficar( tenho que dizer que do momento em que a comprei até que me mudei definitivamente levei 7 meses)..com carinho lá a fui regando e até tinha o cuidado de não lhe pôr muita água para que não morresse da fartura,já que não apanhava sol.Até que um dia, achando que era um verdadeiro fenómeno me lembrei de me debruçar sobre o assunto e pus-me a olhar para ela e passei-lhe a mão pela 1ªvez ..era de plástico!Coisas minhas!ahahahahah

Pascoalita disse...

era de plástico! eheheheh fizeste-me lembrar os "malucos do ospício" ... um anda de regador vazio a regar os canteiros de flores e o outro diz:
- não vês que andas a regar sem água?
- não faz mal. Elas são de plástico eheheh

africana disse...

Vês Laura!!Ela também não mas poupa!ahahahaahaahahaahah
Bem mem parecia que o meu mundo não é este!Tô desenquadrada!Já tenho até dito que não tarda estou internada num desses hospitais, mas embora o Miguel fique mais perto, gosto mais dos jardins do Júlio.Mas não se preocupem, em ambos tenho lá cunhas!! ahahahahahaha

Pascoalita disse...

africana, vai dizendo que tens 2 manas gémeas, please!

africana disse...

Nã te preocupes!Os amigos são para as ocasiões,né?já nos tou a ver a revolucionar os tolos lá do sítio!A Laura encena, tu actuas e eu realizo!hiiii
Iam ver,ainda nos punham a dirigir o hospital tal o impacto!