terça-feira, fevereiro 20, 2007

Mascarada de múmia ...

Há dias que andava a cismar com isto. As amigas acusavam-na de ser demasiado tagarela, de nunca calar a matraca, de falar até pelos cotovelos!!!
- Um dia ainda te enfiamos uma rolha de cortiça na boca! Diziam-lhe com frequência.


Era Carnaval e ocorreu-lhe pregar-lhes uma partida. Mascarar-se-ia de múmia. Assim, fazia-lhes a vontade mantendo-se calada, mas pregava-lhes um valente susto.
Levou mais de 1 hora a executar o disfarce, para o que contou com a ajuda e cumplicidade do seu colega Cabral, sempre pronto para participar neste tipo de patifarias e lá se dispôs a bater à porta da sala da secretaria, onde trabalhavam 7 ou 8 colegas.

A Chefe, uma Senhora próximo dos 70 anos, deixou escapar um grito, deixando-se cair, desfalecida na cadeira, situada próximo da sua secretária. Duas colegas, embrenhadas no trabalho, olharam-na e apressaram-se a socorrê-la, convencidas de ter sido acometida de algum mau estar súbito. Mas logo um segundo grito se ouviu, vindo de outro canto da sala e todos olharam na direcção da múmia que, em passo rápido, percorria toda a sala.

Era suposto o chefão não ir nesse dia à empresa, mas um imprevisto alterara-lhe os planos e, no exacto momento em que a múmia abandonava a secretaria, deixando atrás de si um aparatoso reboliço, ao atravessar o pequeno corredor que dava acesso ao elevador e ao hall, por onde pretendia escapulir-se, eis que a porta do elevador se abre e surge a figura do Big Boss.

Alérgica como era ao Director, a múmia não conteve um espirro e ...








Diz quem viu, que corria mais veloz que o Pepe rápido, deixando o Director de olhos esbugalhados, estático, incapaz de se mexer eheheh

16 comentários:

Jotabê disse...

Já presenciei o contrário, o chefe sem ninguém saber mascarou-se de uma forma inidentificável, fazendo um imenso rebuliço e divertindo toda a gente na repartição, tudo acabou não muito bem, quand alguém exclamou alto e bom som, “…vamos mas é acabar com esta palhaçada toda, não vá por aí aparecer o merdas do chefe!”

:)

beijocas

Pascoalita disse...

xiiiiii que inoportuno! eheheheh
Mas este meu chefão era um indíduo mto sério, tinha fama de "mal encarado" e chegou a ser acusado de fascista!
Mas, aos poucos, foi-se familiarizando e foram mais que muitas, as partidas a que o sujetámos e por fim já já alinhava voluntariamente connosco :-)
jinhos

Laura disse...

E a mascarada outra que não podia ser senão tu---eras ou não eras a mumia?

Grilinha disse...

Porque será que ao começar a ler a história tive logo a impressão que conheço a dita "múmia" hehehehehehhe (já cá não estou) hihihihihi

Pascoalita disse...

Xiiii conheces, Grilinha??? uma múmia assim tão ágil só podia ser uma de duas pessoas eheheheh
Como vai isso, miúda? 1 jinho grande

Pascoalita disse...

eheheheh Laurita, onde quer que haja palhaçada, já sabes que eu tou sempre lá eheheheh

africana disse...

Múmia e a andar..imaginem se aparecesse de múmia paralítica,numa cadeira de rodas!haahaaha

Laura disse...

Olha que até há mumias de cadeiras de rodas debvido a acidentes..pois, se há....

Pascoalita disse...

eheheheh
"Múmia paralítica" é a alcunha dum certo nino que não abre o bico, já te esqueceste nina africana? foi o padrinho que o rebaptizou eheheh
mas tu sabes que eu nem msm de cadeira de todas e toda empanada, ficaria quieta e muito menos muda eheheh

Ahlka disse...

Hehehe..Esta múmia só podia, de facto, ser uma pessoa que eu cá conheço! ;))))
Tou de passagem....Bons dias a todos! :)*

Pascoalita disse...

Bons tempos, Alhka :-) Em que participava em grandes patifarias e no fim acabava tudo em beleza eheheh
A tua passagem por aqui pareceu transmissão de pensamento ... já hoje falei em ti com a minha amiga laurita. Adorei ver-te, nina linda :-)
1 jinho grandeeeee

Laura disse...

Olá alkinha, mesmo de passagem ainda dá para a parar e dar um abração enorme, com carinho. A Mizékinha tem andado com saudades da menina, e inda bem que veio à casinha dela, e que mais faz se ela pudesse ter o cortiço de volta? Eu sei que seria trabalho a mais, mas...as recordações e o não poder ter, fazem com que se queira ehhhhhhh. Beijinho da laura..

Pascoalita disse...

Laurita, eu bem entendi a Ahlka. Jamais voltaria a viver ali o que vivi, entendes?
As saudades k sinto daquele cantinho têm a ver com os momentos ali vividos e que jamais voltariam a repetir-se.
Mas não descarto a hipótese de um dia me desfazer do "casarão" k incluiu escadas, quintal, etc. e refugiar-me neste ou noutro cantinho assim. jinho

Laura disse...

Rapariga, tu mudas de ideias como um catavento..Primeiro saiste dali pa teres cortiço maior, fez-se a vontade, o homem moureja ali de sol a sol, agora voltaste os olhos para a casa de antes e lá andas tu, e depois queres vender esse e ir pa outro mais solarengo mais pequeno mais sem escadas e mais nems ei quê! A muié é complicada,,xi.....mas eu tamém sonho, pois, olaré se sonho...

Pepe Luigi disse...

Extraordinária história de humor que me fez rir bastante.

Um beijinho
do Pepe.

Pascoalita disse...

Olá, Boa noite, Pepe :-)

Costumava ser bastante divertida, mas há mto que não ando nos meus melhores dias.
Boa semana, suponho que de lazer eheh
A mim esperam-me resmas e resmas de afazeres. 1 beijinho