quinta-feira, setembro 25, 2008

"Antiguidades" II





Outra "antiguidade" com a mesma idade dos anteriores, que após ter decorado o corredor da casa de Lisboa durante mais de 20 anos, num dia de telha foi atirado para a arrecadação onde se manteve até há pouco tempo ... recentemente voltou a ter direito a um cantinho na parede da sala onde fica lindamente.

Nem sei como fui capaz de me ter enjoado dele e de o ter atirado para um canto!!!

11 comentários:

Jotabê disse...

Uma ocasião, numa qualquer conversa banal, com um senhor bastante mais velho que eu, sendo que o assunto naquele momento era a velhice, depois de ter referido que já me estava a sentir velho, ele, em tom mais ou menos jocoso disse-me isto: “…pois oiça bem meu amigo, quando você começar a dar valor a coisas que até à data considerava lixo, então sim, está a ficar velho.”
Acontece que eu sempre valorizei coisas antigas, mesmo quando era puto tinha uma grande fascinação quer por recuperar, quer por preservar e claro está guardar coisas antigas.
Escusado será dizer que não referi este facto ao velhote, reconheço que fiquei com medo da conclusão a que ele chegasse, ou da teoria que para ali arranjasse
Até que enfim que posso partilhar isto com alguém que me compreende e que pelos vistos tem um culto idêntico ao meu, dar valor a antiguidades, mesmo que essas antiguidades não sejam assim tão antigas.

e ainda por cima sou o primeiro a comentar, fixe!

:)

beijocas

Teté disse...

Este blogger não é de muita confiança, nunca actualiza o teu blog (não me perguntes porquê), por ele ainda está nas uvas... ;)

Bom, quanto a coisas que de vez em quando nos enfastiam, para depois as reencontrarmos e continuarmos a gostar, está na nossa natureza, não?

Jinhos, nina!

Pascoalita disse...

Olá, Jotinha lindooooo

Que bom ver-te animado :))

Olha, eu sou de luas, sabes? Tanto me pode dar para me apegar demasiado às coisas como as enjoo num ápice

Já tenho dito ao meu manel que até me espanto comigo por ao fim de 30 anos ainda não me te enjoado dele ao ponto de "arrumar no anexo" eheheh

Não sei porquê, mas deve fazer parte do lote de "tarecos a manter por tempo indeterminado" ahahahah

jinho

Pascoalita disse...

teté,

De facto não me recordo de ter visto nos últimos tempos molduras redondas, mas deve haver. Talvez mesmo por encomenda arranjes quem faça.

Creio que estas miniaturas foram compradas na zona do Chile (não tenho a certeza) porque era a zona de Lisboa que eu frequentava na altura e onde tinhas as minhas amizades, mas não tenho mesmo ideia onde.

O que acho estranho é teres azulejos redondos, ou entendi mal?

Jinhos

Laura disse...

Ahhh e eu com pena de ti enchi-te de mensagens que não tinhas pc e de repente, apareceste do nada, devetetr sido para veres a cara do teu gato e a tua...

Eu arrumo o que não gosto, parto enterro, deito fora, depois passados anos lembro-me e digo, que se lixe, já tava fartinha daquilo, o velhote é que não tenho onde o meter senão...mas enjoar enjoo de tudo ehhhhhh beijinhos.

Osvaldo disse...

Cara Pascoalita;
Jogar uma obra rara dessas no canto dos esquecimentos, e logo 20 anos, é um verdadeiro crime de "lesa cultura"... Este quadro, que até é oval merece lugar de destaque nas melhores galerias de arte.
Olha bem se não tens mais nada no fundo das arrecadações e que merece ser apreciada com o seu justo valor...
bjs

Pascoalita disse...

Teté,

Há muito que reparo nisso! Acontecia-me sobretudo no Blog da Ahlka. Por vezes abria no post anterior, eu comentava e só dias depois me apercebia que qdo o tinha feito já havia um post mais recente.

Desde que me apercebi disso, passei a "recarregar/actualizar" a página sempre que entro e não tem acontecido mais isso.

Actualmente reparo que na coluna das actualizações das postagens de outros "Blogs Amigos" demora a actualizar.
Espero bem que seja passageiro senão de nada adianta aquilo e só sobrecarrega.

jinhos

Pascoalita disse...

É verdade, laurita!

O meu pc tem "pancas" como a dona e precisa ser formatado.

De vez em qdo dá-lhe a veneta e teima em ficar mudo. O meu Jotapê é que o entende, mas qdo não tá em casa, nada feito.

Mal chega, faz-me umas festinhas (o raio do bicho deve ser fêmea, pois não quer nada comigo eheheh)
e volta tudo ao normal.

Bem, por agora parece que se está a aguentar nas canetas ahahah

jinhos

Pascoalita disse...

Osvaldo,

Agora também eu acho isso. Nem sei como o mantive tanto tempo num canto. Mas qdo foi da mudança de casa, devia estar em "dia não" e depois esqueci-o ahahah

Olha se um dia me dá para fazer o mesmo ao meu "hortelão" ... nunca mais há "legumes na horta"!!! ahahah

xistosa - (josé torres) disse...

Ofereço-me para ficar fiel depositário dele.
Não será bem assim.
Responsabilizo-me pela parede de minha casa, onde o poderei pendurar.
Até pode ser no hall de entrada.
Tenho a mania dos relógios, mas espanto um e troco-o.
Estou à disposição, para o herdar!

Teté disse...

Não, Pascoalita, os azulejos são quadrados com uma dimensão vulgar, as molduras é que eram redondas tendo um encaixe atrás, para colocar o azulejo quadrado (que depois de emoldurado, parece redondo). Daí talvez a dificuldade de arranjar uma moldura igual, nem por encomenda, nas casas da especialidade.

Claro que um bom carpinteiro certamente será capaz, mas aquilo deve dar mais trabalho que o habitual e não compensar muito em termos de preço, portanto... lá continuarão dentro do armário!

Beijoca!