quinta-feira, agosto 27, 2009

Mãe, cheguei !!!

- "Filhote, quando chegares manda um SMS para ficarmos descansados"!

Esta deve ser uma das frases mais comum que chega aos ouvidos dos filhos, sobretudo enquanto adolescentes. E não acho nenhum exagero nem sintomático da denominada patologia "mãe galinha" .

Mas atrever-me-ia a dizer que a maioria dos jovens esquece o "recado" no minuto seguinte. Alguns, mais distraídos, nem o chegarão a ouvir e os mais rebeldes até confundem a normal preocupação dos pais com bisbilhotice, autoritarismo ou repressão. Pois a mim calhou-me na rifa 2 exemplares desta última espécie !!!

O meu caçula ausenta-se com alguma frequência e salvo raras excepções, a frase que espero ansiosa por ouvir ou ler no telélé só acaba por chegar "embrulhada" na trouxa com que regressa a casa.

E dotada de maior ou menor capacidade de auto-controlo, possuindo mais ou menos "penugem" , mãe sofre ...



34 comentários:

MissEsfinge disse...

Concordo contigo, com mais ou menos penas, mãe sofre sempre.

Cusca Endiabrada disse...

Bem, com uma trouxa assim, tão colorida, té deve dar vontade de correr a lavar a roupa ao filhote heheh

Olha lá, não seria boa ideia mandares colocar um "chip" ao teu caçula?

Susana disse...

Mãe sofre...

Sabes, acho que nunca vamos estar satisfeitas nem sossegadas com os filhos, especialmente se forem homens..agora os meus são pequenos e penso: tomara que crescam logo para serem mais independentes para ter algum tempinho para mim...mas o pior mesmo será a dor de cabeça que agora tens com os teus...com a mania que já são grandes e não precisam dar satisfações a ninguém...muito menos à mãe...depois de tuo que se faz por eles...

É duro ser mãe...

Bjs Susana

Susana disse...

Pensando bem, olha que a ideia da cusca não é má...assim teremos bem controladinhos os nossos meninos, sem saberem...

L.S. Alves disse...

Ainda naõ estou sofrendo disso com a minha filha, mas pelo temperamento dela sei que não demora muito serão as minhas penas a sofrer desse trasntorno.
O pior de tudo é que já deixei mãe, pai e esposa preocupados a espera de notícias minhas. Sei lá o que me dá, mas quando chego ao meu destino esqueço de avisar.
Um abraço moça e bom final de semana.

Zé do Cão disse...

Querida Amiga.
Será que todos se queixam do mesmo mal? Não, nem todos se queixam do mesmo mal.
O meu rapaz mais velho, chega a estar 1 semana e mais sem dizer "água vem".
No entanto o seu mano mais novo (e único)não a lado nenhum que não diga "água vai"
Que havemos de fazer, se calhar fizemos o mesmo!
Beijocas

Milu disse...

Sei o que isto é. Tenho um filho com 18 anos que iniciou recentemente um ciclo que me tem criado algumas preocupações. Todos os fins de semana, sem falhar nenhum, vai para a discoteca, até o raiar do dia. De vez em quando lá estou eu a enviar-lhe a mensagem: "Tudo bem?". Umas vezes de imediato recebo a resposta, tão rápida que nem compreendo como foi capaz de tanta rapidez, só com esta palavra: "Ya". Pronto, esta singela resposta chega-me, para respirar mais fundo, aliviada. Mas, se a resposta tarda, entro em parafuso, e de uma forma quase masoquista a minha mente exercita-se em pensamentos nos quais só há lugar para a desgraça, porque sou daquelas pessoas, que acha que o mal não acontece só aos outros. Por outro lado, também penso, que só acontece o que tiver de acontecer, ainda assim, esta premissa não me serve de consolo. Será que alguma vez me vou habituar? Há quem diga que sim!
Um beijo.

xistosa - (josé torres) disse...

Tenho um a caminho dos 34, que partiu de férias 15 dias para o Brasil e na volta, volta para Manchester, onde é dentista.
Sei que o avião não caiu e deve estar vivo porque os serviços consulares nada disseram.
Não o oiço a ele, mas tenho que ouvir a mãe.

Penso que esta "malta" até se esquece que tem progenitores.

Mas é isto há tantos anos que já estou habituado ... a mãe é que não se convence, que ele é solteiro e tem "outra vida".

Mas a filha (casada), também estudou pela mesma cartilha.

Um bom fim de semana.

Montana disse...

Olha isto com os filhos é um desassossego que nunca acaba. E depois vêm os netos e continua o desassossego mas a dobrar. Enfim são muitas as alegrias mas também as preocupações principalmente para as "mães galinhas".

Zé do Cão disse...

Eu, fui sempre um filho exemplar. Já podem calcular pelos contos que tenho apresentado no meu blogue tenho
Que moral tenho eu para me queixar...Recordam-se que antes de...
era necessário esperar um tempo antes de termos passaporte? Para dar tempo a que a... soubesse da nossa vida...Pois o papá foi informado que eu tinha requisitado o tal livrinho que nos abria a porta do Mundo. Calou-se e quando vou de férias sozinho (faça férias cá dentro), perguntou-me, para onde vais?
Tomar, foi a resposta. Claro que já sabia que estava a mentir. Efectivamente foi a Santa Apolónia
Tomar o comboio para a Corunha, dali para Madrid, e a seguir para Zaragoza. Fui conhecer aquela que me bateu com a porta na cara, há 3 ou 4 anos, conforme já contei num dos meus"postes" . Vejam lá que regressei e ainda tinha 120$00 no bolso, que tive de mostrar no comboio aos agentes policias deste Portugal sem futuro naquela altura, tal como agora. Se o António me tivesse dado uns borrachos me merecidos afinal,
teria no futuro o cuidado de dizer sempre para onde ia e a que horas chegava.

Beijocas

Pascoalita disse...

MissEsfinge,

No teu tempo também era assim? eheheh

Cusca,

lindo, não é? Queres ocupar o meu lugar?

Pois, olha isso do chip não é má igeia. Mas melhor ainda seria uma trela eheheh

Pascoalita disse...

olá, Susana

Lembro-me de pensar exactamente o mesmo que tu pensas hoje, assim como da velha frase "filhos criados, trabalhos dobrados"

Juro que não sou "mãe galinha" mas acredita numa coisa:
As preocupações de uma mãe são como o Brandy constantino ... vieram para ficar.

E podes crer que o grau e intensidade não é inversamente proporcional à idade dos rebentos eheheh
O melhor que te pode acontecer é ganhares alguma capacidade de alheamento.

E não há nada que possas fazer, porque garanto-te que não depende de ti. Eu acredita que sim e acho que fiz tudo direitinho (calhar direitinho de mais eheheh), mas ....

Um jinho grande

Mizé

Pascoalita disse...

Susana,
Agora fizeste-me rir eheheh

"termos os nossos rebentos controlados sem eles saberem"? era bom, não era?

Olha, quando os meus filhotes tinham a idade dos teus, isso até seria possível, mas confesso que além de não ser preciso, tal ideia nem me passaria pela cabeça.

Mas a realidade de hoje é muito diferente! Os putos com apenas 8 têm conhecimentos e meios que fogem ao alcance dos pais ou estes não dominam.
Ainda estou a rir com o que li.

Olha, conheces por exemplo o "serviço Localizz" da tmn?

Seria o serviço ideal para os pais saberem a cada momento onde andam os seus filhotes, né? Eu podeia usá-lo, nera? Assim, o moço nem precisava dar-se ao trabalho de ligar nem de mandar SMS e nós ficavamos descansados. Creio que bastaria um simples clik!

E quem te diz que o meu caçula aceitava?! ahahah Ele nem aceita um convite para ser meu "amigo" no Hi5!!!
Sim, porque isso faz-se com a adesão/consentimento do titular do cartão que queremos localizar.

jokinhas Amiga

Pascoalita disse...

Olá amigo Alves

Ora, nino ...
Não sabes o que te dá? Ficas deslumbrado com alguma coisa ou com alguém e esqueces eheheh

pois é, a tua "pintaínha" deve estar linda e tu meu lindinho, vai pondo as "barbas de molho" eheheh

Mas lembraste bem, nós já fizemos o mesmo aos nosso pais.

Jinho grande

Pascoalita disse...

Amigo Zé

Pois ...

Tu bem sabes do que falo. Agora já vou passando dias inteiros que nem me lembro, mas era muito deprimente estar uma semana ou mais sem notícias do meu mais velho.

Tu pelo menos ainda tens o consolo de poder comparar. Os meus devem ter estudado a mesma cartilha eheheh
Aliás, o caçula, como é amigo da noite, acaba por me dar ainda mais dor de cabeça.

jinhos

Pascoalita disse...

Milu

Sei exactamente do que falas. O meu mais velho, com 28 anos, sempre foi de poucas falas (melhorou um pouco nos últimos anos)

Menina, essa rapidez que estranhas deve-se ao facto deles usarem "frases gravadas" que accionam com simples "clic". Os moços andam muito ocupados e não têm tempo para as COTAS eheheh

Mas pelo menos isso, menina. por vezes, bastava um simples toque para nos deixar sossegadas. Mas eles não entendem, talvez um dia, quando eles forem PAIS...

jinhos

Pascoalita disse...

Oi, Xistoza :)*

Pois como já disse, as coisas acabam por ser pouco diferentes.

E juro-te que não sou mãe galinha! Não sou mesmo.

"Penso que esta "malta" até se esquece que tem progenitores."

Mas ainda tens dúvidas? Claro que se esquecem!!! A propósito disso, acho que um dia destes também me esqueço de lhes depositar a mesada e aí talvez se lembrem eheheh

Gostei de te rever por cá

Um beijo

Pascoalita disse...

Zé,

Tu eras um grande maroto, isso sim! Mas um maroto saudável de que a mãe Júlia se devia orgulhar eheh

A verdade é que comparando as épocas, o pai António e a mãe júlia foram privilegiados, não só pelos filhos maravilhosos, mas por terem vivido naquele tempo, já que acredito que hoje as coisas seriam consideravelmente piores.

Quando me lembro que vim para a capital com apenas 14 anos, sozinha sem conhecer cá ninguém;

Que cheguei a Sta Apolónia cerca das 22 horas sem ninguém à espera e apanhei o eléctrico para a Rua da junqueira;

Que nesse tempo saía de casa às 2 ou 3 da manha, sem o menor receio, e cheguei a descer a Av. Almirante Reis à procura de uma farmácia de serviço ...

tanto quanto me lembro, o perigo que nessa altura uma moça corria era o de ouvir um assobio ou um piropo! Não me lembro de uma única vez ter corrido verdadeiro perigo.

Bem, confesso que nunca me senti tentada a meter-me em grandes aventuras. Acho que posso dizer que fui uma adolescente muito equilibrada, dadas as circunstâncias. Talvez por isso, seja hoje um bocadito DOIDA ahahah

jinhos

Parisiense disse...

Onde é que eu já vi esse filme?????
Pois o meu caçula foi jogar este fim de semana para Portalegre e eu também disse algo assim " quando lá chegares diz"......saiu de casa ás 9h e são 20h30m e nada. Claro mandei uma mensagem a perguntar se ele já tinha chegado a Paris.....já tinha tempo para lá ter chegado!
Resposta:
" hehehe..desculpa...esqueci...mas já estou instalado e ta mto calor. Bj"

Por isso nina que tal meteremos um chip como diz a cusca?????
Mãe sofre...
Beijokitas

Susana disse...

Pascoalita:
Essa da Tmn não sabia que já havia...mas sei que as preocupações só agora começaram...agora sei e entendo porque é que a minha mãe se "passava" quando chegavamos mais tarde da hora prevista no regresso de fim de semana...tinha que dizer a que horas saía de Viseu para ir em direcção à Mêda; e quando voltava paa Viseu Tinha que lhe dizer "que cheguei".

Os tempos de estudante já lá vão há cerca de 15/16 anos e ainda agora, que sou casada e mãe de dois filhotes, me pede para lhe telefonar para lhe dizermos que chegámos bem, quando fazemos grandes viagens...

A minha mãe... é mãe galinha e eu vou pelo mesmo caminho...

Agora fui sempre uma menina certinha e nunca dei problemas maiores. Vamos lá ver se os meus também serão...

Bjs Susana

Laura disse...

Vá lá que os meus são dos primeiros a avisar, de muitas formas, ou ligam para o pai, ou cada um liga ao outro, a neide e nuno, o claudio esse nunca deu satisfações, de forma que o pai por vezes lhe dava uma ou outra achega, coisa que nunca o preocupou, ainda hoje não sei por onde ele anda, mas, aprendi a não me meter e esteja onde estiver, que esteja bem.
Assim, a neide até para a paparoca manda mensagem a pedir que faça antes isto ou aquilo, e os seus amuti, muitos, o outro é i love you sapinha, e por ai fora.
Beijinhos e vai tendo paciência, rapazes são asism emsmo, autosuficientes e que nãos e metam na vida deles, mesmo quando são os pais que os sustentam, enfim..haja paz..e voltem sempre a casa. laura.

Laura disse...

ahhh, cusca, cusca, o ship no caçula era boa ideia, mas ele deixará, ah, ele tem muito pelo na venta ehhhh com esse não te metes, ehhhhhhhh..laura

Kim disse...

Mãe nasceu para sofrer!
É evidente que isso faz parte dos filhos. Hoje é mais fácil e não custa muito dar um toque a dizer que está tudo bem.
Julgo que o problema das constantes saídas nocturnas é que é o pior. Quase sempre acaba por haver qualquer coisa que não correu bem.
Então tiveste a visita da Zézinha?
Foi surpresa?
Beijinho Páscoa pequena.

Susana disse...

Ola´Pascoalita:

Vim para comunicar que hoje (31 de Agosto) é "Blog Day" . Para comemorar indiquei o teu blogue entre os cinco primeiros.

Feliz dia!
Bjs Susana

Bichodeconta disse...

É uma pena quando eles esquecem, mais pena é quando eles não entendem a nossa preocupação de mães.Não sou das mais quixosas, confesso, mas é uma tortura sabe-los longe de nós.Claro que estão nas mãos de Deus, só que Somos tantos para cuidar que algum pode ficar para trás. O que se ve e ouve á nossa volta é de facto preocupante.Um beijinho muito grande da Ell

mariabesuga disse...

A minha desde as primeiras vezes que saiu até mais tarde se habituou a avisar se fosse para demorar mais. Ainda hoje faz isso. Quando nos visita, sempre manda o tal sms ao chegar de volta a casa dela. Talvez com as raparigas seja mais fácil...

Sabes que isto de filhos é complicado... quando são pequeninos apetece-nos comê-los e depois de crescidos às vezes arrependemo-nos de não os termos comido...

Bj Pascoalita

Laura disse...

ah, que riso com a besuguinha, onde se refer a que nos arrependemos de não os ter comido em epquenos ehhh tenho muitas amigas que dizem isso mesmo, ahhhh...beijinhos.

Susana disse...

Ups! Percebi bem? Essa de ter vontade de comer os filhos é estranha...
Bjs

Pascoalita disse...

Parisiense,

Bem diz a nossa mana que "são todos iguais, só muda mesmo os endereços"

Mas eu sou testemunha que pelo menos um dos teus "rebentos" tem o cuidado de te controlar a ti eheheh
jitos

Podesm crer Susana!
Não esperes que algum dia mais vais deixar de te preocupar.
E então se és mãe galinha, estás feita ahahah

Claro que serão certinhos, os meus também têm sido equilibrados, mas isso apenas nos alivia um pouco.
jinhos

Pascoalita disse...

É verdade, laura.

Sou testemunha de que os teus se servem de todos os meios para te sossegar e além de não te darem preocupações, por vezes até invertemm os papeis e parecem teus progenitores. Claro que não pedia tanto eheheh
Nunca me esqueço do recado que o teu nuno me mandou certa vez:

- "Cuida bem da minha mommy!" eheheh
jinhos

Pascoalita disse...

Kim

Pareces o Luis, filho dos padrinhos, que passava a vida a dizer isso à mãe quando esta manifestava preocupações descabidas.

Sim, a minha homónima veio passar uns dias com a "mana de coração", a minha colega "africana" e ambas surpreenderam-me! A minha colega que estava de férias veio beber um coffee comigo e trouxe a "encomenda" com ela ahahah
Foi giro. Adoro elas.

jinhos

Pascoalita disse...

Susana

Já passei no teu cantinho e manifestei a minha admiração pelo facto. Não sabia da existência desse "Dia de ..." e tenho pena de não ter mais tempo para fazer o mesmo, se bem que teria muita dificuldade em distinguir apenas 5 Blogues.

Um jinho a ti

Pascoalita disse...

Bichodeconta,

Também não tenho muita razão de queixa comparativamente com o que vejo à minha volta, mas pelo foi a minha infância e pelo que me esforcei dando-lhes aquilo que achei ser uma "educação esmerada", sinceramente acho que merecia um pouco mais de compreensão deles. só isso. Mas talvez esteja errada e não tenha feito as coisas tão bem como supus.

um jinho a ti

Pascoalita disse...

mariabesuga

ahahahahahah ahahahahahah agora fizeste-me rir com vontade

Entendo perfeitamente a metáfora eheheh

Mas que definição, menina! Eu não diria melhor eheheheh

Laura e Susana
Mas que inspiração tem esta nina Besuguinha, hein???

jinhos