quinta-feira, abril 23, 2009

Nova Feira, novas Leituras ...


Após uma semana de pausa no trabalho a que me recuso a chamar férias, mas que apesar de tudo me proporcionou algum descanso a nível psíquico, ao regressar à barafunda citadina na manhã da passada Segunda Feira, ao entrar na estação do Metro do Campo Grande, avistei um pequeno cartaz que à distância deixava adivinhar a indicação do horário de funcionamento da Feira do Livro que pelos vistos tinha agora nova morada.



Decidi que ao fim do dia, de regresso a casa, disponibilizaria alguns minutos para dar uma vista de olhos. E assim fiz.

Após uma breve passagem pelos livros de culinária que exigiu algum sacrifício para não me deixar cativar, passei por clássicos, policias, de ficção, sobre fotografia, pintura, infantis, etc.

Sem qualquer preferência por títulos ou autores, suponho que foi a simples referência a África que fez a minha escolha recair neste romance: "Na Babugem do Êxodo", de Inácio Rebelo de Andrade, que só ontem comecei a ler e me parecer interessante.

Além deste, comprei outro romance - "Sempre Noiva" - de Luis Carmelo. E da Visão, Contos Inéditos trouxe ainda estes dois exemplares:



Desta vez não tenciono deixar fechar a feira sem fazer pelo menos mais uma visita e adquirir um razoável stok de livros de temas variados, que me ajudará a passar o tempo livre no mês de Agosto, enquanto me vou deliciando ao sol numa das praias da Ericeira ou do Guincho, ou simplesmente estendida na espreguiçadeira, no quintal.


24 comentários:

Zé do Cão disse...

Ai, ai Pascoalita.

Ainda tens tempo para de dedicares à leitura?
Quando passares por lá, peço-te que vejas e me arranjes um livro para acabar com as formigas.

Biquinhos

Parisiense disse...

Emprestas-me um para eu ler nas m/férias??????
Eu sei que vou estar muito ocupada com "outras coisas"......mas nunca se sabe pode haver uma vagazita......hahahhahah

Beijokitas

governador disse...

Pois eu comprei " o Harem do Sultão", sempre se aprende alguma coisa quando se tem um harém!!!

Beijinho

Anónimo disse...

Recomendo: "terra sem tristezas" na linha.para quem conhece,"meu pé de laranja lima"...no meio da tragedia uma ternurinha..

Surpreendes-me,menina,todas as vezes que escolho livros,um terá que ser de humor....nem te conto o último que me parou nas mãos...

Este fim de semana não há petiscos??..!!(entendo!!,,,,és umpetisco,pois claro,,)eheheh
Bom fim de semana
pandora_box

Pascoalita disse...

Olá Zé :)*

Bem, para dizer a verdade, não só evitava ler, como não devia passar horas no pc em casa, pois as 10 horas, quase consecutivas, a esforçar os olhos no trabalho já ultrapassam o que é razoável.

Mas conheces o ditado "quando a cabeça não tem juízo ... "

jinhos

Pascoalita disse...

Parisiense,

Claro! Para ti, talvez o romance "sempre noiva" (lamento não colocar a imagem, mas não encontrei na net e a minha máquina veio tão fina de Barcelona que se ficou pela zona chique do Vasco da Gama e não sei quando regressará â zona saloia eheheh)

jinhos

Laura disse...

Eia tantos livros. Espero que os leias todos, mas, que aproveites para peneirar a areia da praia...mais lá prá ericeira que a Gi anda por lá... Beijinhos d anina laura..

Pascoalita disse...

Senhor Governador

Pois é claro! Para altos cargos, títulos à altura :).

Concordo que num harém haverá material a seu contento. No entanto, sendo esse do Sultão, recomendo-lhe o máximo cuidado com o modo de pagamento do respectivo produto!

Lembre-se que os tempos mudaram e hoje há favores que podem ser entendidos como "tentativa de corrupção"

:)) :))

Pascoalita disse...

Nina Pandora,

"Terra sem tristezas"? Isso existe mesmo? eheheh

Fizeste-me reportar há muitos anos atrás, quando cheguei a Lisboa e me mandaram ir à drogaria comprar 100g de electricidade em pó (coisas de um Zé maroto e brincalhão como um que ambas conhecemos, só que este tinha pirikito eheheheh)

"Meu pé de laranja lima", já vi o filme eheheh e já agora não será melhor comprar também "O sítio do pica pau amarelo"??? eheheh

E concluíste muito bem. Costumo dizer que sou um "petisco" sensível, imprevisível e variável.

Tanto posso ser um docinho, como um "osso duro de roer" ... este fim de semana ainda não decidi


Bom fim de semana também

:)) :))

Pascoalita disse...

Laura,

Já lá vai o tempo em que lia bastante. Agora não tenho tempo nem pachorra. Mas ainda lá passo para comprar 1 ou 2 policias.

Jinho

Oliver Pickwick disse...

Uma semana de pausa no trabalho são férias compactas, sim senhora! A propósito, não entendi porque tal período de descanso só proporcionou descanso psíquico. Exceto o dia em que foi à feira de livros, o que fez nos demais, correu várias maratonas?
Espero que os livros que escolheu lhe agradem.
Um beijo!

Anónimo disse...

Se leres o que recomendei,acredites ou não,"engoles" o pica pau amarelo...

E desta vez, nem comparado à apanha dos gambuzinos(numa época de praia,convenci um fixarolas,com mania e esperto,ir à apanha dos ditos e vestido a rigor:galochas cana e balde,,e não é que o nabo foi...devias ver a comandita à espreita de madrugada a ver a figuraça..)

Existe sim, o dito livro e é da mesma linha dos das favelas,mas na Ìndia...
Bom fim de semana:pandora_box

Teté disse...

Quer dizer, tiraste férias para andar outra vez a lavar carpetes e coisas do género??? :)

Não conheço os dois primeiros escritores, nem nenhum dos livros. Vasco Graça Moura escreve muito bem, mas só li artigos e crónicas dele (e bastantes, discordando totalmente do conteúdo). Quanto ao Francisco José Viegas, comecei a ler um livro, supostamente policial, mas desisti, que era das coisinhas mais chatas à face da terra - as primeiras 30 páginas passavam-se quase exclusivamente na mente (em devaneio) de um inspector da PJ...

Bom, mas se gostares, depois diz qualquer coisa!

Beijinhos, nina!

Pascoalita disse...

Oliver Pickwick

Só descansei a mente porque aproveitei as férias para fazer uma limpeza à casa (faço isso todos os anos)e desta vez, como o tempo não convidava a passeatas, até nem foi muito frustrante.

Descobri o noivo poiso da feira do livro no 1º dia de regresso ao trabalho :))

Um beijo

Pascoalita disse...

Pandora_box

Muito mem contas :b)

Não sabia que no litoral também se ia à apanha de gambozinos! Sempre pensei que essa espécie era exclusiva das montanhas do interior do país, onde nasci e passei a infância ... aí sim, abundavam pacóvios à sua procura eheheh

Bom resto de domingo

Bjs

Pascoalita disse...

Teté

Como é que adivinhaste, menina?
Não lavei a carpete, mas fiz uma barrela completa ao palheiro, na esperança de me deixar mais livre para as férias a sério que ocorrerão em Junho e Agosto. Isto se o S. Pedro nos der esse privilégio. porque pelo andar da carruagem, não sei não ...

"Na babugem do êxodo", a que o autor chama de romance, é mais um valioso documento histórico/político/social.

Podes ver aqui um pequeno excerto:

http://huambino.blogs.sapo.pt/49501.html

Só ainda li 1/4 da obra, mas já deu para ver quer não é aquele tipo de livro que nos prende ao ponto de o lermos de carreirinha, entendes? eheheh

Desses há muito que não encontro, mas vou continuar à procura :))

Quanto aos restantes, deposito alguma fé no "Sempre noiva" de Luis Carmelo, mas se calhar é um fiasco eheheh

Jinhos e bom resto de domingo

Laura disse...

E o que são gambozinos? Ainda não consegui saber!...ora plica lá isso bem explicadinho...Um beijinho e hoje deves ter lido a tarde toda, esparramada no sofá, como já te vi, ehhhhhh...beijinhos.

JC disse...

As feiras do livro sempre valem a pena. Promovem a litura que tão arredia tem andado desta gente e que está difícil de se voltar a arreigar nos hábitos dos Portugueses.
Gostei do teu blog.
Voltarei
Beijinhos

Laura disse...

Pelos vistos, leste até fartar, porque o post não saiu do lugar...Beijinhos.

Espaço do João disse...

Querida Pascoalita.
Ou não fosse Madeirense!O meu gosto pelas flores vem de muito pequenino. Sempre gostei de as cultivar e, muitas das vezes deixo-me embrenhar na sua beleza. As flores, estou farto de dizer, são como as crianças e, as flores por muito feias que sejam, trazem-nos sempre surprezas e, a maior parte das vezes agradáveis.
Se se proporcionar a visita da Laura a Lisboa, por favor avisa-me pois farei os possíveis de levar-lhe um pífaro para que ela toque alguma coisa para nós ouvirmos já que ela e seu surfista são inseparáveis. Já agora, não te esqueças de convidar a diabinha cusca para ela conhecê-la. Por mim já a conheço. Beijos Fernanda e João.

Laura disse...

Já acabei de ler os livros, virou a página? e agora? beijinhos...

Espaço do João disse...

Se calhar foi boa escolha. Custa-me um pouco deslocar-me a Lisboa só para ver a feira do livro. Quanto ás tuas férias de Agosto, porque não vens até á bela Costa de Santo Andr,á Fonte do cortiço, ao Porto das Carretas a S. Torpes ou mesmo até Sines.Tem boas praias e bom sol Alentejano. Não te preocupes com a estadia, pois o meu pequeno castelo darte-á guarida. Seria uma honra ter semelhante personagem em minha humilde casa. Aproveita enquanto é tempo. Vá lá! Nem que seja um simples fim de semana. Contamos connvosco, há aposentos para várias pessoas.Um beijo Fernanda e João.
Aproveita a ocasião e trás contigo a tua linda menina minha neta Cusca Endiabrada.

Laura disse...

ahh, o João quer ver a neta, ehhh a cusca endiabrada...sonha joão, sonha, que amiuda é arisca, ahhhh...quem sabe, um dia..beijinhos.

Marta Vasil disse...

Porque livros são uma das minhas paixões aqui me deixei ficar mais um bocadinho, para ler e partilhar. Na feira de livros da estação do Oriente, comprei há cerca de 1 mês um livro que me deliciou "Cartas de amor de grandes homens" Vale a pena ler como eram as cartas de amor de outros tempos. De Luis Carmelo tenho "A Pé pelo Paraíso", compreende 6 contos numa escrita não muito fácil, mas desafiadora.

Desculpe a intromissão, mas não resisti a estas 2 publicações, sem desprestígio para as outras que apenas li de relance.

MV