segunda-feira, dezembro 28, 2009

Escolha errada ...


Após duas ou três tentativas sem êxito para ler Saramago, tinha prometido a mim mesma nunca mais comprar um livro às cegas, isto é, sem ler pelo menos o resumo, tendo por base apenas a fama do autor.

Já há 2 ou 3 anos atrás tinha folheado "As Naus", um dos livros de António Lobo Antunes que o meu filho na época andava a ler, mas nem com a maior das boas vontades consegui ir além de meia dúzia de páginas. Senti-me frustrada e pior fiquei quando o ouvi opinar, talvez para me afrontar, que o autor era talvez o melhor escritor contemporâneo.


Há dias, fui com a minha amiga africana a uma livraria e depois de hesitar entre "Fúria Divina" de José Rodrigues dos Santos e "O Símbolo Perdido" de Brown Dan, acabei por sair da loja com o último livro de Lobo Antunes.

Péssima escolha! Talvez dentro de alguns anos, tendo em conta que se crê que a idade nos torne mais lúcidos, ponderados e pacientes, eu me aventure um pouco mais, mas por enquanto a minha paciência, ou falta dela, não me permite ir muito longe. De momento não me sinto minimamente atraída por este tipo de leitura. Talvez mais tarde...



25 comentários:

Cusca Endiabrada disse...

Claro! Que esperavas dum escritor que usa um bisturi como caneta?

Se queres ler boa leitura, empresto-te o meu livro de "São Cipriano" ou o "kama sutra" ihihih

Teté disse...

Pois olha, também nunca consegui ler um livro do Saramago ou do António Lobo Antunes. Nem os compro! Aliás, o meu marido aqui há uns anos leu "Exortação aos Crocodilos" deste último, perguntei-lhe qual era o tema do livro, nem soube dizer... :)))

Estou-me perfeitamente nas tintas para que alguns os achem grandes escritores contemporâneos! Para mim, são ambos uma grandiosa seca! Se há quem goste, tudo bem, que os leiam, que eu cá prefiro ler livros que entenda...

Jinhos, nina, e um óptimo 2010 para ti! :)*

Zé do Cão disse...

Li o texto, li o comentário da Cusca e o dito da Teté.
E pensei assim com os meus botões, olha se esta gente sabe o que me aconteceu.
Estava numa de maldade, sozinho em casa, nisto ouvi meter a chave na porta, corro para o sofá, pego num livro que a "Dona" tinha sobre uma mesita de apoio ao sofá e finjo estar atentíssimo à sua leitura. Depois de um saborosíssimo beijo, dispara esta pergunta. Desde quando está interessado em ler livros de medicina e escritos em francês?
Juro que destes também não os compro e nem quero saber quem são os seus autores, basta-me que quem os lê, me trate as maleitas e já sou feliz.

Eu sei Pascoalita, porque não compraste o livro do "Orelhudo". É grande que se farta, nunca mais acaba, além de que não tens simpatia por quem usa burca.
Biquinhos

L.S. Alves disse...

Já li dois Saramagos, mas são livros pra parar e ler. Tem que ter tempo, coisa que hoje muito me falta.
Um abraço moça e sigamos com leituras mais palataveis.

rouxinol de Bernardim disse...

Há que dar tempo ao tempo...

Lá virá a altura em que saberá apreciar melhor... tudo trem o seu tempo... é como certas frutas...

Bom Ano 2010!

MissEsfinge disse...

Pois, também não me parece uma boa escolha :)

Eu teria ido policiais, ou como estamos no Natal, talvez optasse por uma cena tipo Robin dos Bosques ...

Cusca Endiabrada disse...

Pascoalita, cusca como sou, depois de ler o comentário do nino Zé do Canito, pus-me a sismar ...

Que marotice estaria ele a fazer para correr a disfarçar-se de leitor atento?

Hummm não devia ser boa boa, mas isso não contou ele ihihih

dentadinhas

Parisiense disse...

Não fiques desiludida e não vai ser a idade que te vai ajudar a entender como se lê livros desses 2 autores.
Eu detesto. Como tu já comecei 2 de Saramago e um de Lobo Antunes, e francamente não passei da meia duzia de paginas.
E como para mim ler tem de ser um prazer e não uma obrigação, leio o que realamente me dá prazer.
Deixo esse tipo de autores aos intelectuais....:)

Beijokitas linda e Bom Ano 2010.

Laura disse...

Pois devias optar pelo José Rodrigues dos Santos, o Osvaldo anda a er e diz que é um Bom Livro que o está a entusiasmar...É assim mesmo, não importa queme screveu, importa que se goste e quando li o cem anos de solidão do g G marquez, minha nossa, aquilo mereceu prémio nobel com aqueles disparates todos, jesus, nem cheguei ao meio, desisti...Um beijinho a ti no remanso do lar..laura e, boas entradas se até lá não falarmos..

Laura disse...

ai a cusca mais o Kama sutra, bolas, ó menina o livro é da Biblioteca da escolinha? bem me parecia, ai jesus...

Pascoalita disse...

Ah malvada! Que só tens ideias diabólicas eheheh

Nina Teté,

Até já me sinto melhor por saber que não estou sozinha eheheh

Também tenho de entender senão nada feito :)*

Excelente 2010 também para ti, nina ... tudo de bom, sempre :)*

jinhos

Pascoalita disse...

Zezito,
Como diz a minha amiga africana, eu bem tento, mas não me faço eheh

Mas ainda bem que concordas comigo. E parafraseando a saudosa Ivone Silva no papel de "Agostinha" com Camilo de oliveira, Caramba! "não sei como há gente que gosta disto!!! eheheh

jinho grande

Pascoalita disse...

Olá, Amigo Alves :)*

Que grande feito, nino! Se um só saramago já incomada tanta gente, "2 saramagos" incomodam muito mais eheh

Feliz Ano Novo, liondinho! Muita Alegria e Felicidade no teu cortiço :)*

Jinho

Pascoalita disse...

Rouxinol de Bernardim,

Pois ... há que manter a esperança, né? Mas com tanta coisa interessante para ler ...

Feliz 2010 também


MissEsfinge

Boa! Policiais é o meu género preferido. Mas também gosto de aventuras, dramas, suspense e tragédias, de preferência sempre com finais felizes eheh

Bom 2010

Pascoalita disse...

Cusquinha,

Eu reparei ...

E imagino que daquela cabecinha marota, coisa boa não devia ser eheheh
Aquele nino é do tipo:

"ou já a pregou, ou está para a pregar" ahahah

Muitas diabruras em 2010

jinhos

Pascoalita disse...

Nina parisiense,

Fico mais aliviada que a maior parte dos meus AMIGOS me entenda.

Já prometi a mim mesma estar mais atenta na próxima vez escolha, pois os €€ estão demasiado caros para se desperdiçarem.

Aqui para nós, creio que foi a recente entrevista de Mário Crespo com o autor, que me levou a tentar mais uma vez.

Obrigada, nina linda ... que no Ano Novo que está chegando vejas consolidada a Esperança este ano alcançada.

Um jinho grande

Pascoalita disse...

Sim, Laurita. Eu sei! Aliás, a nina africana comprou 2 exemplares nesse dia, sabias? Já o leu e já se ofereceu para mo emprestar. Claro que um dia destes o quero ler, apesar de me parecer que não seja um livro para ler de carreirinha como acontec sempre que encontro algo de que gosto a sério eheh

Tu gostaste dos "100 anos de solidão" de Gabriel García Marquez? Ora aí está outro grande nome da literatura que também não me seduz.

Lembras-te do CUSCO? Por sua sugestão, um dia trouxe a obra para casa que um colega meu me emprestou, mas sinceramente acabei por ler apenas algumas páginas. É muito descritivo e achei-o maçudo! O engraçado é que esse meu colega acabou por dizer que achou o mesmo e também não o leu todo eheheh

A propósito, vou dar uma espiadinha ao poiso do CUSCO, pois há muito que não sei nada dele ...

Feliz 2010, mana

Bruno disse...

Quanto ao Saramago, não se lê, mas aprende-se a ler

João Celorico disse...

Olá, Pascoalita!
Vim aqui para lhe desejar um Bom Ano e já apanhei um arrepio que só visto!
Então não é que me ofereceram esse tal livro? Ainda não o abri e agora até tenho medo. Que eu também não sou de muitas intelectualidades! O "Evangelho", do Saramago está na estante, talvez à espera da visita do Papa para que seja "inaugurado".
Delirei com o "Velho e o Mar", do Hemingway, li mais alguns livros dele mas o que saiu ultimamente, talvez há 2 anos (não sei onde o terão descoberto), tive que o largar da mão.
De Steinbeck, comprei "O Inverno do nosso descontentamento" à altura Prémio Nobel e fiquei sem saber o que dizer depois de o ler. Fui ler mais uns 4 ou 5, para ver se o defeito era meu, e a minha opinião não mudou. Disseram-me, então, que "As vinhas da ira" é que era bom. Está bem mas, eu já tinha esgotado a paciência!
Decididamente a "literatura" não é para todos!
Posto isto, um abraço e um Novo Ano repleto de saúde e literatura "comestível"!

João Celorico

Pascoalita disse...

Bruno,

Hummm conheces o ditado "burro velha não aprende línguas?

E eu que até sempre gostei de Português ...

Vou visitar o teu cantinho a seguir

Jinho

Pascoalita disse...

Olá, João Celorico eheheh

Longe de mim influenciar negativamente alguém! Talvez eu estivesse em dia não eheheh

Tenho cá em casa "O Velho e o Mar" de Hemingway. Li-o há muito tempo e se bem me lembro não o achei tão fantástico ao ponto de querer ler outros do mesmo autor.

Quanto a Saramago, uma amiga disse-me que foi péssima ideia ter começado logo pelo "Memorial do Convento". Que devia ter começado pelas obras mais simples do Nobel.

A verdade é que fiquei sem vontade de ler seja o que for dele.

Feliz 2010, João

jinhos

Maria disse...

Pascoalita amiga

Começaste mal. Deverias ter lido 1º "Os Cus de Judas", "Memória de Elefante", "Livro de Crónicas", o "Auto dos Danados" e "D’este viver aqui neste papel descripto", são livros mais fáceis de ler. Foi o que fiz. E hoje, gosto mesmo do escritor.
Do Saramago, só gostei de dois livros "Memorial do Convento" e "Pequenas Memórias".
Talvez se seguires por esta ordem, mais ou menos, chegues lá.
O homem é meio maluco, como bom psi, mas escreve bem. É preciso entrar com ele.
Feliz Ano Novo.
Beijinho
Maria

Espaço do João disse...

Mas quem disse que Saramago é um intelectual? Para mim é pura e simplesmente um pretencioso. Algum de vós lembra-se da presença de Saramago como director do Diário de Notícias em 1975? Se esse senhor ( com letra pequena ) se julga alguém, volte para Portugal ou que deixe de falar Português. Lembram-se da razia que ele fez com o despedimento de tudo que não era comunista? Só jornalistas foram 24. Então um comuna que se preze vai de abas de grilho, beijar a mão da Rainha para receber o prémio Nobel? Passou de plebeu aaristocrata. Só faltou a cartola. Ainda não verificaram que o prémio foi político e não merecedor? O Lobo Antunes, também pensa ser o ser supremo. Prefiro ler as histórias do Cavaleiro Andante e o Mosquito do antigamente. O Zé Vilhena é que tinha razão. Para esss senhores só o canal "O" lhes fazia bem. Há! quando me lembro de Victorino Nemésio, Fernando Namora entre outros, meto Saramago e Lobo Antunes no Caixote do lixo.Tal como o prémio Nobel da Paz ao Obama, só por ser o primeiro afro- americano a governar os Estados Unidos? Se Nobel fosse vivo certamente sentirse-ia escandalizado.

Maria disse...

Espaço do João

Desculpe meter o bedelho, onde não fui chamada. Quanto ao prémio Nobel português, revolta-me pensar que, um país que teve Miguel Torga, Aquilino Ribeiro, Victorino Nemésio (ai "Mau tempo no Canal" que já li, não sei quantas vezes), Namora, sem falar nos brasileiros, Jorge Amado e Verissímo, precisasse
do parvalhão do Saramago, para ter um prémio Nobel. Enfim! Como diz o nosso povo, "Mais vale cair em graça, do que ser engraçado". Embirro solenemente com o Barão de Lanzarote. Quanto ao Lobo Antunes, já não estou muito de acordo consigo. Leia as "Crónicas" da "Visão" e verá que gosta.
Bom Ano Novo
Maria

Rizzo disse...

www.tomatenele.blgospot.com