segunda-feira, outubro 06, 2008

Lembranças de Almodôvar

Há dias encontrei por acaso, na net, esta lareira que me trouxe à memória os meus tempos de adolescente, e os momentos agradáveis passados na casa da Rua do Relógio, que mais tarde ganharia o nome de "Rua Comendador Carrilho", em Almodôvar.

As divisões eram enormes e a cozinha tão espaçosa que eu, costumava ironizar parafraseando o cómico Raul Solnado num dos seus famosos trabalhos:

-"Mariaaaaa, traz a sooopaaaaa" !!!

Em resposta obtinha uma sonora gargalhada do meu padrinho, o Ilustre pintor Severo Portela, júnior ahahahah

Que saudades, das pessoas e de tudo, incluindo do pão alentejano torrado na brasas

42 comentários:

Teté disse...

E porque é que tinha ideia que tu nasceste lá mais para norte? Enfim, às vezes, são mesmo ideias preconcebidas...

É engraçado como essas frases, quando caem no gosto (ou goto?) dos portugueses, passam a fazer parte da linguagem comum: com o Solnado, com o Herman, agora com os Gatos!

De Almodôvar, só conheço a estação de serviço, na auto-estrada para o Algarve...

daniel disse...

Pascoalita

Além de que tive um colega na tropa, em Angola, passei muitas vezes a Almodovâr, a caminho de Faro, veio a auto estrada e nunca mais vi a vila alentejana. Deu para vir aqui recordar.
Daniel

Zé do Cão disse...

A casa da minha avó também tinha um forno assim. Por sinal era com esse forno que eu sonhava e como o lume eram vides, no sonho dava-lhe sempre uma mijadona em cima.
Tásse a ver não tásse? Era mijadela na cama que trasandava.
E disse casa da minha avó, porque o meu avô, resolveu bater a sola 5 adias antes do Zé vir de férias a este planeta.

Beijocas Pascoalita

Pascoalita disse...

Teté,

Mas eu sou mesmo beirã, menina! De Trancoso, distrito da Guarda.

Mas vim para Lisboa antes de completar 15 anos e são desse período as minhas boas recordações mais remotas, desde fins de semana e as férias na casa de sesimbra, às estadias em Almodôvar de onde a madrinha era natural.
Aliás, esta Vila tem um museu com o nome do Ilustre Pintor Severo Portela, Junior que eu lamento nunca ter visitado.

Jinho

Pascoalita disse...

daniel,

Aconteceu-te como a mim! No fim dos anos 60, início dos anos 70 passei várias vezes a serra a caminho do algarve. Lembro-me do meu padrinho gritar:
Pascoalita, Almodôvar é a ultima terra alentejana ... daqui para a frente só verás mato até chegarmos ao algarve eheheh Aquilo eram curvas e mais curvas! Lembras-te duma curva que a gente andava, andava e quase juntava a cabeça com o rabo? muito nos ríoamos qdo ali passávamos ahahah

Creio que só ali passei uma vez depois de casada, qdo ia com os filhotes passar férias à Ilha de Faro. Continuei a ir durante alguns anos, mas já pela estrada nova.
Tenho tantas saudades daqueles sítios e de algumas pessoas dali :((

Pascoalita disse...

Zé do cão,

Claro que os meus pais e avós tb tinham forno! Lembro-me do meu pai construir o último que ainda hoje existe (abandonado)

Tantas vezes que tive de carregar vides e outros troncos e estive de serviço ao forno, enquanto a minha mãe tendia o pão ...

E já agora lembro-me de pelo menos uma vez tb ter sonhado que estava a fazer xi-xi e ter molhado a cama e a minha irmã ahahah

Mas no meu caso estreava um penico novo, às florzinhas, que tinha visto a mãe duma colega de escola trazer da feira de S. Bartololeu, Trancoso ahahahahahah

jokas

Pascoalita disse...

Ah! Já agora que me lembre, quem uma vez urinou nas vides junto à lareira foi o nosso cão tareco ... levou uma arrochada do meu pai que o coitado até viu estrelas ahahahah

Laura disse...

ehhh o meu nuno em pequeno tinha a mania do lume quando o pai fazia as brasas no chão nos pic niques, o rapaz pegava num avara mexia mexia e o pai sempre a ralhar na se fosse queimar, mas quando dava soltava mijadela lá pra cima; sem os churrascos claro ehhhhhhh..
eras tu que dizias à mariaaaaaaaaaa tráz a sopaaaaaaaaaaaaaa? ehhhh que parigaça...belos tempos ó nina...

Zé do Cão disse...

Pascoalita
Eu sonhava que mijava nas vides, mas quem acordava com as costas todas molhadas era o meu irmão. Dormiamos os dois. Contam-me que uma vez eu chamei a mãe Julia porque estava todo suado, ao que o meu irmão respondeu. «Mãe, ele está em todo mijado» ahahahah...já naquele tempo..
Pascoalita que novidade, seres da terra do sapateiro "Bandarra".
Beijocas

Osvaldo disse...

Olá Pascoalita;
Este teu post sobre Almodôvar, traz-me a recordação de uma casa de "quinta" onde um ti meu era "caseiro" e nós os primos tinhamos tanto espaç que quando chovia, iamos todos brincar para a cozinha...
Aquilo tinha tanto espaço que mais parecia uma quadra de Futsal...
bjs

Parisiense disse...

Queres uma lareira como essa????
Eu posso pedir a do Convento de Aroua .....é só um bocadiiiiiiiito maior.....ahahahahah
Eu de fogueiras só tenho lenmbrança das que se fazia na altura do S.João, pois na m/terra as fogeuiras era mais para queimar capim.....

Mas como é bom termops lindas lembranças da n/infância, que seja de pessoas, de sitios, de cheiros.... o que interessa é que sejam boas recordações.

Beijokitas linda

xistosa - (josé torres) disse...

Do pão não tenho saudades.
Deve estar muito rijo e talvez a água do Alentejo não chegue para o demolhar.
(esqueci-me da barragem do Alqueva).
Parece a cozinha da casa do meu avô.
Só lhe faltam uns chouriços ou enchidos e dois presuntos, (as pás), pendurados ao fumeiro.
Frente ás duas panelas, ficava um enorme alambique, cujo capacete abarcava uma janela enorme.
A sala era só para visitas e que me recorde, nunca as houve.

Eu também era visita, morava em Castelo Branco e mais tarde no Porto, onde nasci e a casa era perto de Monção.
Nas redondezas, era o alambique do "ti Zé Braga"

Só gostava, aqui, da sopa e o cozido à portuguesa, que detestava, só não comia com as mãos, que a austeridade era uma presença em quase todos os momentos.

Já matei umas saudades com mais de 25 anos ...

Zé do Cão disse...

Minha querida Amiga.
Muito que fazer? Muita papelada? Já tens o PC ?
Na segunda-feira passada, fez 29 anos que o Zé deu o nó. Há 29 anos que tenho juízo e sou bem comportado.


Beijocas

Zé do Cão disse...

Minha querida Amiga.
Muito que fazer? Muita papelada? Já tens o PC ?
Na segunda-feira passada, fez 29 anos que o Zé deu o nó. Há 29 anos que tenho juízo e sou bem comportado.


Beijocas

Cusquinha endiabrada disse...

ihihihihihih cheguei aqui e que vejo eu? O Zézito a repetir-se ... deve ser mesmo para se convencer que é verdade ahahah

pascoalita, gosto dessas panelas (uma mais caninita como eu, outra maiorzinha ... fazem um parzinho jeitoso eheheh)

Hummm esse forno faz-me lembrar muita coisa, começando na padeira de aljubarrota e acabando noutros calores mais ou menos gostosos.

Maria Soledade disse...

Pascoalita,não sei porquê imaginava-te Lisboeta de gema hehehe...afinal és Nortenha!

Eu fiz a rota ao contrário:primeiro estive em Lisboa(depois de chegar de Moçambique),morava na Ajuda, e depois subi, subi até chegar ao Porto...

Já experimentei comida feita nessas panelas gordas e que sabor...e o pãozinho?Uma delícia...só não atinava com a cena de dizerem que a porta do forno do pão era "fechada"com a m****dos animais!!!!Aínda pensei que era gozo,mas afinal parece que tem um "quê" de verdade, mas enfim,eu comia e sabia-me bem, o pão, claro!!!!!

Almodôvar não conheço bem.Passei lá apenas duas vezes e há muito tempo quando ia de férias para o Algarve,pois agora é sitinho que não suporto...é só gamanço...pensam que todo o mundo é camone!...

Pascoalita obrigada pelo teu comentário lá no meu cantinho

Beijinhos

Laura disse...

ahhh parabens ao ze do cão mai'la metade dele e diz ele que é bem comportado, mas quem o ler não me vai desmentir, é que o gajo era fresco,s e era e ela nem deve saber da missa a metade por isso julga-o bom petiz, enfim....

Laura disse...

Nina soledade é sim senhora merda de vaca que tapa a porta do forno, mas ao fim e ao cabo aquilo é erva e água e farelos e na faz mal a ninguém, e o cheirete desaparece quando aquilo seca a minha avó fazia assime metia-me uma nojeiraa quilo, mas.é assim a tradição, e porque não vens morar pra Braga já que percorreste as estradas até aqui!...

Pascoalita disse...

Soly e Laurita,

Nunca tal tinha ouvido! Na Beira Alta não usam nada disso.

O forno que havia lá em casa, feito pelo meu que era um excelente pedreiro, era utilizado por muitas mulheres da aldeia qdo outros estavam ocupados e nunca tal ouvi.

Havia uma porta feita de chapa e madeira que tapava o forno qdo era preciso, utilizando uma das pás de meter o pão no forno ou o rodo para fazer pressão e a manter no lugar (não era uma porta fixa)

Pascoalita disse...

Já aqui contei que a minha mãe só cozia uma vez por semana e fazia 7 pães grandes + 6 bolas pequenas, uma para cada um de nós.

Enqto o pão levedava (lá fizem que está a fintar) nós abriamos a massa e introduzíamos o que encontrássemos por ali ...azeite, açucar, chouriço, sardinhas, etc. e colocávamos uns pauzinhos como sinal para conhecermos a nossa "obra" ahahah no fim discutíamos qual era a melhor de todas ahahah

Zé do Cão disse...

Não resisto a botar palavra, por causa do comentário de Maria Soledade. Pelo muito que sofre de estar tão longe da sua terra, deveria chamar-se Maria da Saudade.
Nos meus 20 anos de terras do Norte, aprendi a gostar de pápas que me faziam sempre lembrar, vomitado de gatos.
Agora a tripa que acompanha os rojões, minhas amigas, nunca, nunca
fui capaz de comer. Que horror. Cheira mesmo ao seu miolo.
Sobre a tampa ser bosta, deve ser copia de países arabes. É a 1º vez que oiço. (leio).
A Lauirinha, sabe umas coisas.

Beijocas

Pascoalita disse...

Ao olhar para as panelas lembro-me da história que a minha mãe contava qdo éramos miúdos ...

Em tempos idos, um ricaço mto forreta recebeu uma visita em sua casa e virou-se para a criada recente lá em casa e disse:

- Maria, vai lá por 2 feijões a cozer para fazerres uma sopa para o nosso visitante!
Passado algum tempo, o patrão perguntava:
- Então, maria, que tal estão os feijões? e ela responde:
- Lá andam, patrão, na panela, a correr um a trás do outro ahahahah

Laura disse...

pascolaita que giraço porem pauzinhos pa conhecerem a obra, ams que gito


zé do cão a soledade é saudade eme spanhol, carango, andaste tu a levá-las pra espanha a torto e a direito e na te alembras que elas são lá soledades? ai o nino...

Rafeiro Perfumado disse...

Uma lareira assim faz-me lembrar uma temporada que passei em Montemor o Novo, numa casa com uma lareira do género, onde se penduravam os chouriços para fumar... beijoca!

Zé do Cão disse...

Estamos sempre a aprender.

Beijocas

Maria Soledade disse...

ZÉ do Cão e Laurinha, que confusão aí vai nessas cabeçinhas por causa do meu nome!

O meu nome é realmente espanhol, a Laurinha tem razão.Em espanha as Soledades são tão vulgares como as Fátimas,as Marias ou as Lauras em Portugal.Mas, o significado (desculpa Laurinha), não é saudade mas sim solidão!Eu fui registada Maria Soledad tal como em espanha e depois por se ter perdido a minha cédula de nascimento, cá em Portugal no BI, aportuguesaram para Maria Soledade(sem da),isto porque muitas pessoas me chamam Maria da Soledade e eu não tenho o dito (da).Já agora:Bem pronunciado é Sólédá...tal como em espanha...muito fácil...

Como vês Laurinha o nome assenta-me que nem uma luva!Eu e a solidão,andamos sempre de mão dada hehehehe...

Então o Zé não se acredita na bosta?!!Eu também não acreditava até ver cos meus olhinhos...que nojo!!

Gosto de Soly como me chama a Pascoalita é giro à brava, ou então Marisol(como me chamava o meu Pai),desde que não me tratem mal, serve qualquer coisa...

Beijinhos pa todos/ZÉ-Pascoalita-Laurinha

Pedro Barata disse...

Recordar é viver!!!

Gostei do teu blog. Virei visitar-te mais vezes!
Se quiseres visitar-me também: www.aquelebagacinho.blogspot.com

Bjinhos

Zé do Cão disse...

Soly (Pegou de estaca)
Atenção, eu não disse que não acreditava. ACREDITO, sim senhor.

Pois se eu já vi um porco a fazer na sanita, porque duvidaria duma coisa dessas.

Beijocas, em Português, Gallego ou castellano?

Laura disse...

ehhhh mon dieu, my good, dios mio, já nã se pode hablar na nossa lingua? ahhh sorry, pensei que era saudade afinal és soledade como a mim a pascoalita e tantas ninas soledadas pelos maneis ehhhh ehhhh ah, se nã gostasse tanto do nome da minha avó que é o meu, trocava já pra esse...beijinhos.

Pascoalita disse...

Helloooo people :)*

Boa semana a todos os que +por aqui passarem :))

Laura disse...

ahhh o rafeirinho enganou a gente e disse que os chouriços tavam a fumar ao fumo ehhhhhh defumar rafeirinho ou a ? será? mas cum catano; deixa eu perguntar à minha mãe como é, mas diziam por os chouriços no fumeiro que defumar soa estranho ehhhhhhh

Zé do Cão disse...

Os chouriços estavam a fumar. Quis dizer, a gastar o ultimo cigarrito, porque ao preço que estes estão não se pode aguentar o vicio.
Demais cuidado com a ASAE, o local pode não ser arejado.

Porquê em vez de chave para parafusos ou para fendas é um desandandor?

Ai, ai...
Beijocas

Cusquinha endiabrada disse...

desandandor? ihihihihihih

Seria então um "desandandor" que o parceiro do baile da madrinha laurinha trazia no bolso e que tanto a intrigou há muitos anos atrás? ahahahahahah

Pois olha, já lhe ouvi chamar muitos nomes mas esse e a primeira vez ahahahah

Jokinhas da endiabrada

Laura disse...

ai cusquinha; escusas de estar a lembrar o meu desaire de hora a hora, mas um desandador para quilo, credo que nome, aquilo tem lá nome de coiso?...ou seria coisa?...

Espaço do João disse...

Linda Menina.
Não vou fazer qualquer comentário á tua postagem. Estou de passagem pela casa de meu filho depois do regresso de Braga onde estive com a adorável Laurinha, bem como a magnifica família que estava reunida. Tenho pena não ter levado a minha neta a Cusca Endiabrada. Seria uma bela ocasião de lhe chegar umas boas chineladas, mas não perderá pela demora. Também se te encontrar levarás na mesma pois andas a incentivar a miúda. Agora até queres saber onde fica esse tal genecologista!!!.Espero bem que não precises das suas massagens, deve ser má companhia. Eu não quero que minha neta cusquinha ande com essas companhias. Vou fazer os possíveis para ela mudar de colégio. Vai ficar internada num colégio de freiras e las não vão permitir ir à internet. As Freiras pelo menos não sabem nada dessas coisas!!!!. Logo voltarei , pois vou apanhar o Bus para a minha casinha. Beijo amigo João

Laura disse...

ahhhh o joão moralista; quem te disse a ti rabecão que as freiras não sabem não?... as freiras verdadeiras mal existem e as que sobram sabem demasiado, a cusca que o diga ehhhh e desde quando a pascoalita anda a ensinar coisas á cusquinha, ai ai nina que levas umas chineladas...ginecologista pa ninas pequenas? credo..vou lá ver o que se passa...


alguém me explica como se partem potes?...

Pascoalita disse...

Laurita,

Como se partem potes??? Não me digas que herdaste um tesouro!!! eheheh

Zé do Cão disse...

ahahahah... Um tesouro dentro do pote? Pascoalita, sabes o que é um pote em Braga?
ahahaha...
Para ser mais lindinho, e suave chamam-lhe potinho.
ahahahah
Deve ser um tesouro lindo, deve.

beijocas

Laura disse...

a nina não entendeu que pra partir o pote deve começar plo seu?...e o zé do cãozito deixe de chamar penico aos potes de Braga tá?...penico aqui só o do s. Pedro!...

Laura disse...

ahhh agora já deu pra entender porque na partes os potes nem os tiras dali, farão as vezes de que fala o zé do cão!... tudo bem, aguento o post novo pra daqui a dias que hoje deves tar cansada de tudo!...E onde os vais por? lá pra perto das galinhas?...

Zé do Cão disse...

Isso, isso, que é para as Galinhas, borrarem lá dentro.
Querem ver que ainda vai tapar a porta do forno com merda de galinacios. Sai um pão jeitoso sai!.

Beijocas

Anónimo disse...

ola Pascoalita a pesquisar na net encontrei o seu blog e o post "Lembranças de Almodôvar" e recordando a rua do relogio em Almodôvar pois queria lhe perguntar se se lembra dos fornos de cozer o pao que haviam ali bem perto do relogio pois um pertencia aos meus pais e o outro mais a cima a minha avo !!!ali se amassava o pao alentejano e se vendia !!!hoje so ficam memorias !! se quiser visitar meu blog aqui fica o endereco muitos cumprimentos
Silvia Messias
http://alentejana-na-alemanha.blogs.sapo.pt/