terça-feira, fevereiro 12, 2008

Último adeus ao Avô João


Uma foto na aldeia em 1983, mostrando um avô alegre e feliz com 2 dos 4 netos à época, então os únicos rapazes (primos).

No passado Domingo, os seus 10 netos hoje todos adultos, bem como toda a família, reuniram-se para o último adeus. Completara recentemente 88 anos e partiu de forma serena na maior tranquilidade!

Devido à distância que nos separava, já havia alguns anos que os meus 2 filhos não viam o avô, no entanto duma forma surpreendente de imediato e sem a mínima hesitação se disponibilizaram para marcar presença.


O avô João foi uma excelente pessoa, muito amigo da família e por todos estimado e respeitado. Guardo dele as melhores recordações e tinha-lhe muito carinho.

Quando ontem deixava para trás a aldeia de regresso a casa, não resisti a tirar uma foto ao cruzeiro que se situa à entrada da aldeia, local onde ele passava diariamente em direcção aos campos onde trabalhou toda a sua vida.

22 comentários:

Bichodeconta disse...

Bonita forma de homenagear o avo João, os teus filhos ainda que há muito tempo não estivessem com ele tinham por ele estima e amor, demonstraram-no na despedida, no seu úktimo adeus.. Um reconfortante abraço a todos e o desejo de que a dor se vá diluindo e o amor e lembrança permaneçam nos vossos corações..

Carlos II disse...

Aprecio imenso e também possuo aquele carinho muito especial pelas pessoas simples do campo.

Também tive na minha família pessoas assim. Eram os mais inteligentes e com muito melhor sentido de humor e alegria de viver.

Mas não há drama. É normal. A vida continua.

Pascoalita disse...

Muito obrigada Ell.

Fiquei de facto um pouco surpreendida com os meus filhos. Por vezes os jovens parecem distantes e até insensíveis, mas foi uma grande prova de afecto para com o pai e avô.

Creio que já não viam os avós há cerca de 5 anos ou mais, mas tiveram uma atitude muito bonita o tempo todo, inclusive ajudando a transportar o avô à sua última morada.

Um beijinho grande para ti e tudo de bom, sempre :))

Pascoalita disse...

Sim, Carlos! É com grande orgulho que o partilho convosco.

O Avô João era um homem do campo, humilde e que nem conhecia as letras, mas um ser humano maior que muitos letrados. Foi sempre respeitado e admirado por todos os que com ele privaram.

Por razões que não vêm ao caso, durante mais de 30 anos foi a ele que dispensei o meu carinho de filha.
Claro, sem drama, com o máximo de realismo ... como dizem na aldeia

"a vida é assim mesmo. Que fazer? Já a encontrámos assim!"

:))

Pascoalita disse...

À direita, o Nuno, o meu filho mais velho, hoje com 26 anos;

O primo Jorge, o menino de chucha na boca, é sensivelmente da mesma idade. Actualmente já está casado e é pai de uma criança de quase 7 anos!

Parisiense disse...

Linda e simples homenagem como se quer de alguem que tambem era uma pessoa simples.
E os jovens surpreendem-nos sempre ....pois quando menos esperamos e pensamos que eles estão desligados aí estão eles....a dizer presente.
Isso só prova que alguma coisa do que lhes demos e ensinamos ficou......o que tambem é uma recompensa para nós.
Mas já agora pascoalita que aldeia linda é essa?

Pascoalita disse...

Parisiense,

A aldeia é Marialva, uma aldeia história na Beira Alta!

Qdo voltares a passar pelos meus álbuns no Hi5, abre o dos "Passeios" e encontrarás lá 3 fotos de Marialva.

Ahlka disse...

O Avô João vai continuar a olhar pela sua família.
Sou agnóstica, mas consigo enganar-me a mim própria, acredito que nunca ninguém parte de vez...

Beijinho para ti e para o Avô João :)*

Anónimo disse...

Boa noite, Pascoalita.
O teu sogro foi uma pessoa boa teve uma vida longa e, como se costuma dizer teve uma morte santa.
Agora ele já é uma estrelinha que vai sempre seguir o caminho dos netos e olhar por eles.
Quando dizes que gostavas do teu sogro lembrei-me do meu que partiu muito cedo e, eu também gostava muito dele, eu tive sempre um bom relacionamento com os meus sogros, tive muita sorte. Os jovens são uma surpresa os meus quando a minha mãe partiu não foram ao funeral mas vi um em casa a olhar pela janela e a chorar, eles viam muito a avó, quando partiu a minha sogra fizeram uma viagem até ao norte para se despedir dela e, pouco viam esta avó!
O teu filho era liiindo.
Tudo de bom. Beijocas
Mary90

Adrianna disse...

Tenho andado afastada da net e só hoje me foi possivel passar por aqui.

Os teus filhotes tiveram a sorte de ter um lindo e carinhoso avô! E o avô joão parece ter tido uma longa e feliz existência.
bjitos

Laura disse...

primeiro deixa dizer-te que fiquei toda feliz por a adry andar aqui...já me enervava não ver a nina como antes cheia de genica...

Laura disse...

Alkinha deixa eu ler outra vez! a nina agnóstica? bem, agnóstica de religiões que são uma barafunda, concordo, mas agnóstica de Deus e dos Seres do mundo invisivel, isso já não acredito... Sabemos muito bem que a vida não acaba aqui e claro que o avô João agora foid escansar um tempinho e depois virá ajudar a familia e os amigos e mesmo os que não são amigos ou meios agnósticos e fazer por lhes induzir o pensamento de que as coisas de Deus são uma obra de arte fundamental!...Há muita leitura a tentar convencer-nos do contrário, mas também a há de coisas lindas que nos entram na alma devagarinho e...

africana disse...

..E o Avô João onde quer que esteja de certeza sorri a todos vós com um "muito obrigado a todos por se terem vindo despedir de mim.Vou de viagem,algo longa, mas um dia a gente encontra-se por aí, beijinhos a todos".

Ahlka disse...

Pois é...O Avô João, juntou aqui todos os credos e religiões... :)

grilinha disse...

Olá Mizé

Os rapazes surpreendem-nos quando menos estamos á espera e isso é o resultado da educação que lhes deste.
Os sentimentos que eles nutrem pela familia estão guardados no seu íntimo e quando menos se espera eles afloram.

Deixo os meus sentimentos ao teu Manel e um beijinho para ti.

Laura disse...

exactamente, nas almas não existe religião, apenas o aprendizado que nos deram em pequenos, depois vamos evoluindo por ai e cada um sabe se quer ser isto ou aquilo ou agnóstico...Basta sermos bons uns para os outros, ajudar no que s epode, respeitar a todos e..teremos feito jesus sorrir...

Teté disse...

Bonita homenagem ao teu sogro e avô dos teus filhos.

Suponho que ninguém parte realmente, enquanto a recordamos tal como foi em vida...

Jinhos, nina!

A Gorda disse...

Passei por aqui e deixo um bjito :)

Pascoalita disse...

Ahlkinha,

Não sei mto bem o que pensar sobre a nossa curta passagem por cá. Evito não pensar sobre isso.

Mary90

Obrigada pelas tuas palavras. Os avós maternos partiram há 5 e 3 anos e os meus filhos não mostraram vontade de nos acompanhar à aldeia.

Adrianna,

Ainda bem que te vejo por cá, miúda! Tens andado muito afastadita. Vê lá se apareces mais.

Pascoalita disse...

Nina africana,

Para além do mais, o avô João estará sempre connosco.

Obrigada, Teté :)

Encontrei esta foto que eu própria tirei há tantas anos e achei-a indicada.

Não sei se acredite nisso. Depende dos dias, sabes?
Um beijo

Obrigada Grilinha :)

São momentos que todos nós, mais tarde ou mais cedo, acabamos por viver e por mais natural que seja, nunca encaramos sem sofrimento.

Jinhos

empregadita disse...

mais uma vez dei conta da minha distração.....mas também não posso vir aqui todos os dias.
deixo um beijinho muito grande para ti e lamento a partida. deixo tb e a desculpa( se é que a há) de andar emaranhada nas minhas angustias e preocupações e não dar conta que o outro lado tb se angustia e precisa de pelo menos um sorriso.

Pascoalita disse...

querida empregadita,

não sejas tolinha :) Os meus AMIGOS sempre se dão o mais que podem e tu não és excepção.

Um grande beijinho para ti no momento apertadinho que atravessas