quinta-feira, dezembro 07, 2006

Oh Mar ...




Ouvir do mar o bramir
arrasa a muita gente,
eu não o posso ouvir,
mas sei muito bem sentir...

O que ele diz naquele grito
de todos os que lá ficaram,
dos que viviam dele, e de lá
nunca mais regressaram...

Mar, por que teve de ser assim,
de muita gente seu fim...
porque não os empurraste,
E as suas vidas salvaste?

Por que não os devolveste,
à terra de seus pais,
porque ficaste com eles
e não voltaram nunca mais...

Agora entendo-te....
A vida nunca é como se quer...
fizeste o teu trabalho...
E só se salva quem puder!!!
(Laura)

8 comentários:

Laura disse...

É mesmo assim pascoalita, quando fui ver o mar na terça feira, e me plantei ali ante ele, lembrei as mulheres e os pais dos pescadores que não regressavam, e como dentro de mim faço filmes de tudo!!!! E já estive no museu do mar. Recua-se no tempo, as vestimentas,as casas, mas a dôr é sempre a mesma, uma vida é uma perda!!!!Esse verso foi em homengame às mulheres dos pescadores que ficaram sem eles ao perdê-los para o mar!!!!

Pascoalita disse...

Sim, Laurita. Bem te entendi :-(

Ao longo dos anos têm sido muitas vidas perdidas. Ao mesmo tempo que me acalma mirá-lo, o Mar inspira-me respeito.

Pascoalita disse...

Se reparares, a imagem é alusiva a esse facto ... mostra um naufrágio.
boa noite para ti. jinho

Laura disse...

Mas a menina pensa que eu ando aqui de cú pró ar e na vejo o que o m~e blog ou o sê têm? claro que a modos que arreparei no barcão lá ao fundo a naufragar!!!! Já lhe disse que a nina é um ás a pôr bonecada triste ou alegre, conforme a confusão que eu arranjo....Boa noite pa ti que vou mesmo nanar..estive aver o Gandhi com o marido, já tinha visto, é sempre lindo....

Pascoalita disse...

xiiiii fujam k a laurita qdo irritada, vira fera eheheheheh
puxa! sou surda mas não sou cega, né mana??? eheheheh

Laura disse...

Parece que ninguém ligou ao versito sobre o mar!1 É pascoalita??quem sabe nem gostaram, pareceu-me lindo..enfim....

AFRICANA disse...

Realmente vocês duas trabalham bem em grupo!Uma escreve a outra planta a foto, ou vice versa, sabes Laura muitas vezes nem comento, não por não gostar, antes pelo contrário,mas fico a analisar cada frase, o teu espírito ao escrevê-lo e divago..acho-o muito bonito.Quantas vidas... sem nunca por lá terem passado se sentem exatamente assim...perdidas e afundadas entre as vagas da vida...

Laura disse...

Africana..

perdidas e afundadas
pelas vagas da vida.. Vou postar o verso hoje, acho aquele versinho lindo sobre o que acredito depois da morte!!!!ia ficar aqui, mas muitos já nem descem até aqui a ler os comentários e é lindo, e foi feito a partir das tuas palavras..tal e qual..mas so mais logo que o chefe anda numa de estudante e esmera-se e cola-se ao banco...